Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \15\UTC 2012

Já tratei do tema do voto aos 16 no post “Começa a campanha pelo voto aos 16 anos do TSE, conheça alguns materiais já produzidos pela JPT”, onde divulgava alguns materiais que produzi nos anos de 2004 e 2006 para as secretarias nacional e estadual de São Paulo da JPT.

 Em 2010, como coordenador de comunicação da JPT nacional, fui responsável por produzir a nossa campanha, que teve como título “As escolhas da juventude mudam a história”, como era o ano em que apresentávamos a companheira Dilma, como nossa candidata a presidenta, a proposta era falar que foram as opções que ela fez em sua juventude que fizeram com que ela se tornasse a primeira presidenta do Brasil (bom, naquele momento ela ainda não era, mas depois como sabemos acabou sendo).

 Na campanha, executada por uma agência do Rio Grande do Sul (que por esquecimento vou ficar devendo os devidos créditos), usamos como personagens figuras históricas, que em sua juventude fizeram opções que mudaram os rumos da história, foram eles: Che Guevara, Pagú, Chico Mendes e Zumbi dos Palmares.

 Produzimos panfletos, com as quatro personagens, adesivos e cartazes. Fizemos um hot site e atuamos nas redes sociais. Foi uma campanha interessante. Mas ficou faltando o vídeo, que o PT não topou pagar (ta aí a importância da gestão financeira autônoma da juventude).

 

Aqui estão disponíveis os materiais daquela campanha, fico devendo os arquivos abertos, para quem quisesse trabalhar com eles, mas infelizmente não tenho no meu computador.

 

Adesivo

Cartazes (baixa)

Cartazes (alta)

Folder (baixa)

Folder (alta)

Volante (baixa)

Volante (alta)

 

Aproveito e publico as orientações que divulgamos para a militância organizar a campanha:

 

Orientações para organizar a campanha no seu estado ou sua cidade

 

Aqui estão reunidas algumas sugestões de como construir as ações da campanha. É fundamental que as JPTs estaduais, além de socializar com os municípios os materiais enviados pela nacional, produzir materiais próprios, sempre utilizando a marca nacional. Isso é importante para que a campanha tenha mais capilaridade e para que os estados possam divulgar seus contatos (telefone, e-mail, endereço, blog etc).

 

Será também tarefa das estaduais estimular a realização de agendas nos municípios, essas atividades poderão ser:

 

• Atos de lançamento da campanha: os atos podem ser atividades de rua ou reuniões/plenárias onde a JPT local defina um calendário de atividades e ações

 

• Realização de atividades em escolas de ensino médio: a primeira fase da campanha é direcionada aos jovens que tem 16 e 17 anos, o principal ponto de concentração nesta faixa de jovens, são escolas de Ensino Médio, portanto, este é um espaço privilegiado para realizar panfletagens

 

 

• Panfletagens e atos em pontos estratégicos e de concentração de jovens: além das escolas, em toda cidade há praças e/ou pontos de encontro dos jovens. Estes locais devem ser mapeados e alvo de atividades da campanha. Estas atividades, sempre que possível, devem ser agregadas a atividades culturais, tais como teatro, hip-hop, grafitagem, música etc

 

• Inserções em rádios: um dos materiais de campanha da JPT serão as inserções para rádio, mapear e distribuir os arquivos de áudio para as rádios comunitárias são uma boa forma de difundir a campanha para um número maior de pessoas.

 

 

• Disseminação na Internet: a campanha terá grande fluxo e materiais para Internet, os boletins eletrônicos, distribuídos pela nacional, podem ser adaptados para que as estaduais e municipais possam agregar informações, tais como mobilizações locais e/ou contatos.

 

• Relação com os movimentos juvenis e com os Cartórios Eleitorais: Outra ação que devemos estimular é a partir de nossa presença nos movimentos sociais, particularmente Grêmios e Uniões Municipais de Estudantes Secundaristas, que podem procurar os cartórios eleitorais e buscar a realização de parcerias, que levem os funcionários para dentro das escolas. Essa iniciativa pode ser realizada também nos bairros ou em locais de concentração de jovens, tais como Centros de Referência de Juventude e/ou telecentros.

 

• Cadastro de simpatizantes: Como nossa ação prevê além do alistamento eleitoral, o diálogo à participação e o convencimento à filiação no PT, deve ser parte de nossas atividades da campanha pelo voto aos 16 anos, o recolhimento dos contatos dos jovens. Nas panfletagens que realizarmos, devemos sempre estar munidos de fichas de cadastro para pegar o nome, telefone e e-mail. Essa ação é fundamental para o momento seguinte de filiação, sem o contato não temos como convidar para uma reunião ou outra atividade futura.

 

• Fotos e vídeos: É muito importante também o registro destas atividades, para avaliação e divulgação posterior. Portanto, é sempre bom levar uma câmera fotográfica nas atividades, além de tirar fotos e possível gravar vídeos com a galera em ação e com depoimentos dos jovens.

 

Anúncios

Read Full Post »